Fractured: com comentários ofensivos e racistas, “jogadores tóxicos” prejudicam a experiência do Alfa Free-To-Play

Publicado em 13/10/2021 - 07h06 por Yohan Bravo

No início desta semana, chamei a atenção (via MMORPGBR) para um anúncio feito pelo pessoal da Dynamight Studios, que resolveu liberar o acesso à versão alfa do MMO Fractured de forma gratuita. Esses dias de gratuidade são o encerramento de uma rodada de testes que ficou acessível apenas para os investidores e, por isso, muita gente resolveu aproveitar para conferir como o projeto está. No entanto, parece que a experiência não foi das melhores, já que um grupo de “jogadores tóxicos” decidiu usar o chat do game para veicular mensagens ofensivas e racistas… vamos entender melhor essa história?

Imperdível! Ganhe 20% de desconto no ExitLag, o melhor redutor de ping do mercado!
  • Utilize o nosso cupom "MMORPGBR" e receba 20% de desconto ao contratar qualquer um dos planos do ExitLag, programa usado por gamers profissionais, como Fallen, para diminuir em até 70% o lag em jogos como Fortnite, League of Legends, Elyon e mais. Clique aqui e aproveite!

De acordo com as muitas reclamações que surgiram no fórum oficial do game, os dias de testes gratuitos junto ao MMO Fractured não foram muito positivos para uma boa quantidade de players. Afinal, parece que indivíduos mal-intencionados resolveram aproveitar que o chat do game ainda não possui sistemas para filtrar o conteúdo das mensagens e se dedicaram ao spam de palavras racistas e outros tipos de ofensa. Aliás, a ação desses indivíduos foi tão intensa que, em certos momentos, os servidores do game chegaram a apresentar problemas.

Pois é! Infelizmente, em vez de aproveitar o período de gratuidade para curtir o game, os jogadores tóxicos preferiram estragar a diversão das outras pessoas. Daí, diante das reclamações, a Dynamight correu para aplicar um patch que adicionou algumas regras e limitações ao chat. Logicamente, a ideia foi apenas diminuir a intensidade das ações, visto que logo o alfa será encerrado e depois os devs poderão trabalhar com maior atenção nesse aspecto. Enfim, temos aqui um belo exemplo de que um dos maiores problemas dos jogos online continua sendo o “material humano”.


Não quer perder nenhuma novidade? Então siga a MMORPGBR no Facebook e Instagram para ficar por dentro das últimas novidades sobre MMORPGs. Também se junte ao nosso Grupo Fechado no Facebook para compartilhar suas gameplays e buscar dicas de outros jogadores.