World of Warcraft será ainda mais inclusivo ao LGBTQ+ no futuro, dizem os desenvolvedores

Publicado em 07/10/2020 - 13h36 por Márlon Vieira

Aparentemente, World of Warcraft tem sido um game muito “conservador” não abordando muitas questões das minorias sexuais. Há alguns elementos mais inclusivos ao público LGBTQ+ que serão apresentados com a expansão Shadowlands, incluindo o primeiro NPC transgênero do jogo e a possibilidade de mudar o gênero de seu personagem in-game com gold, mas os desenvolvedores prometeram que muito mais estar por vir.

Em entrevista ao site Techradar, Steve Danuser (Lead Narrative Designer) e Johnny Cash (Senior Game Designer e membro do conselho LGBTQ+) falaram como Shadowlands vai apresentar uma nova perspectiva sobre elementos, missões e até opções de customização de personagens mais direcionados ao público LGBTQ+. Por exemplo, um dos maiores arcos de história do livro Shadows Rising, que antecede a expansão, inclui um romance entre o marinheiro Kul Tiran e o espião Mathia Shaw. 

“Temos uma equipe que tem muitas pessoas diferentes com diferentes pontos de vista e experiências, por isso é importante para nós contar histórias que nos importam, que reflitam nossas preocupações, e também fazer de Azeroth um lugar que é representativo de muitos pontos diferentes de vista, e muito acolhedor ”, disse Danuser. “Seja qual for a sua formação, há um lugar para você neste mundo.”

“Esse é um começo para nós. Não é como fizemos isso e estamos satisfeitos”, disse Danuser. “Sempre pensamos em mais missões, mais histórias, mais arte para fazer e mais sistemas para construir. Estaremos pensando e procurando por mais maneiras de permitir uma representação maior no futuro. ”

World of Warcraft: Shadowlands tinha lançamento inicialmente esperado para o dia 26 de outubro, mas foi recentemente adiado pela Blizzard. A expansão, no entanto, ainda deve ser lançada em 2020.