Saiba mais sobre o Dice Poker, popularizado pela franquia The Witcher

Publicado em 31/08/2021 - 06h17 por Márlon Vieira

Se você gosta de The Witcher, sobretudo os jogos mais antigos da série, já deve ter perdido alguns minutos (ou horas) jogando um mini-game com dados e apostas, certo? Além disso, se assistiu à série do Netflix, também reparou que a princesa Cirilla pratica o mesmo jogo com outras crianças no Reino de Cintra.

Jogue gratuitamente Splitgate?
  • Splitgate: Arena Warfare é um jogo de tiro multijogador acelerado que usa portais controlados pelo jogador para criar uma nova dimensão de combate na arena. Splitgate foi descrito como “Halo encontra Portal”. Ele foi desenvolvido e publicado pelo estúdio independente 1047 Games e está no Early Access no Steam desde 2019.. Clique aqui e jogue!

Afinal, que jogo é esse? Trata-se do Dice Poker, ou poker de dados. Embora não esteja presente no game mais consagrado da franquia, The Witcher 3: Wild Hunt, o poker de dados se popularizou com o bruxo nos dois primeiros títulos da saga de Geralt, sobretudo por ser uma forma de ganhar dinheiro e avançar na campanha.

Porém, embora pareça uma criação exclusiva para a série de jogos, o dice poker também é praticado fora dele. Apesar de ser uma modalidade pouco difundida no “mundo real”, o Dice Poker pode ser entendido como uma mistura de alguns jogos encontrados nos melhores sites de cassino virtual do mundo, sobretudo o poker e os dados (ou craps, como são mais conhecidos no universo dos jogos). Isso porque, ao invés de contar com cartas, são os dados que definem as combinações vencedoras.

 

Origens do Dice Poker

Foto: Divulgação/Wikimedia

Não existe um consenso sobre quando e onde o Dice Poker surgiu exatamente – o mesmo acontece para o poker tradicional. Porém, estima-se que sua origem seja na segunda metade do século XIX. Uma das histórias sobre a criação remete ao faroeste americano, quando jogadores tiveram que improvisar um jogo de poker com dados depois que as cartas se danificaram no trajeto dos trilhos.

Lendas à parte, é fato que o jogo foi ganhando variações. A mais comum é jogada com dados de 6 lados, onde cada jogador recebe 5 dados. As faces podem ser marcadas da forma tradicional, ou seja, de 1 a 6, ou ainda contando com uma sequência do 9 ao ás, que equivalem às cartas mais fortes do poker tradicional.

Existe ainda uma vertente espanhola do dice poker que conta com dados de 8 faces ao invés de 6, além de regras diferentes. Porém, se você joga The Witcher, já percebeu que a modalidade escolhida pela CD Projekt Red foi a mais tradicional, de 6 lados, indo do 1 ao 6.

 

Funcionamento do jogo

Foto: Reprodução

Com os dados em mãos, cada jogador joga-os no tabuleiro, formando sua “mão”. O objetivo é formar a melhor combinação possível – daí o nome de Dice Poker. A grande diferença, no entanto, é que é possível selecionar um ou mais dados e jogar novamente para tentar melhorar sua mão, e tudo isso acontece em meio a rodadas de apostas.

Caso você conheça as regras do poker, já deve ter percebido uma diferença evidente em relação ao Texas Hold’em: não há cartas (ou, neste caso, dados) comunitárias. Ou seja, as combinações dependem única e exclusivamente de como os dados se apresentam para os jogadores, contando com a possibilidade de jogá-los uma segunda vez (em algumas vertentes, é possível fazer isso até 3 vezes).

Uma outra diferença básica em relação ao poker tradicional é que as combinações de todos os jogadores são abertas. Ou seja, antes de decidir aumentar uma aposta ou jogar os dados novamente, cada competidor pode conferir o que o adversário tem em mãos – e saber que eles farão o mesmo em sua vez. Isso dá um dinamismo maior ao jogo, embora a componente sorte seja mais evidente do que no poker comum, em que as habilidades emocionais e estratégicas são muito mais valiosas.

A força das mãos

O objetivo é formar a melhor combinação de mãos possível. Mas, afinal, qual a mão mais forte? O ranking de mãos varia de vertente para vertente. Em The Witcher, a mão mais forte possível é a chamada “Five of a Kind”, ou quina, que consiste em ter cinco números iguais em todos os dados.

Conseguir isso logo de cara é praticamente impossível, pois as chances são de 1 em 1296, ou 0,08%. Porém, com a possibilidade de jogar um ou mais dados mais de uma vez, as probabilidades começam a ficar maiores.

A segunda melhor mão é a quadra, que consiste em pelo menos 4 dados com faces iguais. A partir daí, o fluxo segue o do poker comum: full house (uma trinca e um par), sequência (aqui, a sequência pode ser de 1 a 5 ou de 2 a 6, sendo esta última mais forte), trinca, dois pares e um par. Quem vencer leva todas as fichas acumuladas no pote, decorrentes das apostas entre um “re-roll” e outro.

Por que o Dice Poker foi tirado de The Witcher 3?

Segundo Mateusz Tomaszkiewicz, designer chefe da franquia, a exclusão do mini-game de The Witcher 3 foi uma decisão técnica, já que isso exigiria uma recriação de zero pelos programadores para que o Dice Poker se adequasse ao novo jogo – o que levaria certo tempo. Também é pouco provável que ele seja incluído em uma DLC. A boa notícia é que os jogadores têm outra modalidade de cartas à disposição, o Gwent, que é muito mais completo.


Conheça Crossout, o MMO de ação veicular que lembra Mad Mad:
  • Crossout é o mais recente projeto da fama Targem Games e Gaijin Entertainment of War Thunder. O jogo se passa em um mundo pós-apocalíptico após o golpe duplo de uma invasão alienígena e um projeto de teste genético que deu errado. Os jogadores resgatam, compram e trocam peças e personalizam suas máquinas de guerra exclusivas para ajudá-los a sobreviver no ambiente hostil. Crossout parece uma combinação incrível de Mad Max e BattleBots. Clique aqui para começar a jogar gratuitamente!