Conheça “Crowfall”, MMORPG simulador de guerra e conquista de trono

Publicado em 02/02/2019 - 16h21 por André Alcântara

Crowfall” é um MMORPG para PC com textos em português com um aspecto muito peculiar: a partir de suas ações, são os jogadores que determinam mudanças nos mundos do jogo. Ao contrário de outras obras do gênero que entregam aos seus usuários um universo já sólido e pouco maleável, o game dá ao jogador a oportunidade de literalmente construir o ambiente em que está inserido.

O título desenvolvido pela ArtCraft Entertainment possui elementos de estratégia, simulador de guerra, sobrevivência e características praticamente inéditas, o que o torna um jogo muito mais intrigante e complexo do que parece à primeira vista.

Links úteis:

Sobre o jogo

Diferente de outros MMORPGs, “Crowfall” possui múltiplos mundos (servidores) que podem ser transitados pelos jogadores, não os restringindo a somente um deles. É possível viajar entre esses mundos para coletar novos itens, explorar o universo e conquistar territórios de inimigos.

Cada mundo começa cercado por uma neblina, chamada Neblina de Guerra, e conforme o jogador o explora, ela começa a ser dissipada. Porém, caso você encontre algo valioso, por exemplo, pode guardar essa informação para si, embora no mapa o local onde foi encontrado o item esteja descoberto pela neblina. As possibilidades são muitas.

Nos mundos de “Crowfall” é possível construir castelos, fortes e até mesmo cidades inteiras, onde é possível inserir lojas, casa de jogadores e mercados. Tudo isso, é claro, a partir das ações dos jogadores. Não basta apenas construir sua cidade, é importante também se precaver contra ataques de inimigos, que tentarão tomar todos os seus itens e de seus aliados.

Há uma dinâmica a ser notada nesse âmbito de “Crowfall“. Para construir, naturalmente, são necessários recursos como pedra, madeira e minérios. No entanto, para carregá-los em alto volume, é preciso o uso de carroças com animais e estratégias de defesa para que outros jogadores não acabem saqueando os seus itens. Assim, observa-se uma narrativa bastante emergente que, remetendo à premissa geral do jogo, se desdobra a partir de ações do usuário.

O título conta com o que os desenvolvedores chamam de rotas comerciais: os próprios jogadores podem criá-las e colocar vendedores em lojas de diversos mundos. Esse sistema é conhecido como economia social, pois ao contrário dos modelos de vendas automatizadas, é regido pelos usuários.

Você mesmo pode ser um vendedor. No jogo, é possível optar por ser, também, um artesão, que forja armas, encanta armaduras, mistura poções, entre outros serviços. Essa função é muito importante para a economia do título pelo fato de os melhores itens do game serem forjados pelos próprios jogadores, e não saqueados em monstros derrotados.

É importante notar que esses mundos não ficam ativos para sempre. O maior objetivo de cada um deles é apenas um: conquistar o trono (o estúdio de desenvolvimento diz que não há nenhuma semelhança com Game of Thrones. Fique agora com essa dúvida, leitor). As campanhas de cada mundo podem durar de 3 meses a 1 ano. O mapa em questão existirá até que uma facção ou guilda passe a dominar e governar o país.

Contudo, o progresso do seu personagem não será perdido. É possível aproveitar todas as melhorias e itens ganhos em um mundo em outro, que vai existir até que a luta pelo trono seja encerrada.

 

Raças, classes e experiência

Ao todo, “Crowfall” conta com 12 raças diferentes. São elas: Humano, Minotauro, Centauro, Roedor, Meio-Elfo, Nethari, Fae, Wood-Elf, Elfo Superior, Meio-Gigante, Nascido da Pedra e Elken. O título também conta com 11 classes distintas, sendo elas Cavaleiro, Confessor, Templário, Assassino, Patrulheiro, Assassino, Druida, Criomante, Campeão, Mirmidão, Clérigo e Duelista.

Além disso, o título conta também com mais de 100 subclasses. Dessas, o jogador pode escolher 2 como principais, 3 secundárias e 1 estilo de arma. Nem todas as raças podem adotar todas as classes. Por exemplo, Humanos só podem adotar as classes Cavaleiro, Templário, Patrulheiro e Clérigo. Você pode saber mais sobre as combinações entre raças e classes na página oficial do site do jogo.

Essas combinações permitem configurações únicas de habilidades, que vão se adequar conforme a raça, a classe e as subclasses selecionadas. O sistema de experiência de “Crowfall” não se dá por meio de batalhas e dungeons, como comumente ocorre em títulos do gênero. O seu personagem ganha pontos de experiência passivamente conforme o tempo se passa no game, e não é necessário estar propriamente jogando para ganhar experiência. Ou seja, é possível receber exp mesmo offline.

 

Lançamento e preço

Até o momento, “Crowfall” não possui data de lançamento definida. Atualmente o jogo encontra-se em acesso antecipado em versões pré-alfa, alfa e beta. É possível comprar algum dos pacotes que dá acesso à versão pré-alfa, dividida em múltiplos grupos, que são mais ou menos privilegiados de acordo com o escolhido.

Os pacotes são Pacote Inicial do Patrono, Pacote Inicial do Pioneiro e Pacote Inicial do Aventureiro. O primeiro deles custa R$ 100,00 e oferece apenas uma cópia digital do título, enquanto o segundo, de R$ 298,98, além do game em si, dá aos seus compradores um mês de VIP, 1000 coroas e Cavalo de Guerra, itens ainda não disponíveis em Crowfall.

O último tem o preço de R$ 744,99 e tem como recompensas dois meses de VIP, Lote de Aldeia e Mansão. Além disso, também oferece dois Mercadores Porquinhos e um Quarto-de-Milha, que ainda estão indisponíveis no game.

Para mais detalhes sobre os grupos de testes, acesse esta página.

 

Requisitos mínimos e recomendados

O estúdio de desenvolvimento de “Crowfall” pede que os jogadores tenham, pelo menos, 8 GB de RAM, Windows 7 ou superior de 64-bits e uma placa de vídeo GeForce GTX 660 ou Radeon HD 6970. Para ter uma melhor experiência, a equipe sugere que os usuários tenham 16 GB de RAM, Windows 10 de 64-bits e uma GeForce GTX 1060 ou Radeon RX 560.

Veja abaixo a lista completa com as especificações de configuração mínimas e recomendadas pelos criadores do game.

Requisitos mínimos

  • Dual-core, Intel I-5 3.0 GHz ou um processador melhor
  • 8 GB de RAM
  • Microsoft Windows 7.0 ou sperior (64-bits)
  • 2 GB de VRAM em uma placa de vídeo 3D compatível com Shader 5.0
  • Série GeForce 660 ou superior, AMD Radeon HD 6970 ou superior
  • DirectX 11
  • 6 GB de espaço na memória

Requisitos recomendados

  • Dual-core, Intel I-5 3.5 GHz or um processador melhor
  • 16 GB de RAM
  • Microsoft Windows 10 (64-bits)
  • 4 GB ou mais de VRAM em uma placa de vídeo 3D compatível com Shader 5.0
  • Série GeForce GTX 1060 ou superior, AMD Radeon RX 560 ou superior
  • DirectX 12
  • 6GB de espaço na memória
  • Instalado em uma memória SSD

Leia mais sobre: