Landmark

Publicado em 30/07/2016 - 20h21 por Márlon Vieira

Em uma época onde os jogos sandbox de mundo aberto estão cada vez mais em alta, não faltam concorrentes no mercado dos games disputando espaço e a atenção dos jogadores, como é o caso de jogos sandbox com uma história principal, como GTA ou Skyrim, seja em jogos com maior liberdade criativa, como é o caso de Terraria, do famoso e mundialmente conhecido Minecraft e de “Landmark“, um mmo do gênero sandbox que vem ganhando espaço entre os jogadores de todo o mundo.

E é justamente de “Landmark” que iremos falar em nossa análise de hoje, já que o jogo está ganhando cada vez mais espaço entre os fãs de jogos de mundo aberto e tem se tornado ainda mais conhecido, trazendo gráficos muito bonitos, interface visual bastante atraente e com muitas opções e ferramentas de exploração e construção que permitem utilizar a criatividade.

O que é Landmark e quais as diferenças do jogo para Minecraft e Terraria?

Landmark” é um jogo de mundo aberto e de exploração, assim como Terraria ou Minecraft, mas as diferenças começam a ser percebidas logo que o jogo é aberto pela primeira vez, já que os gráficos produzidos pela Sony em seu jogo são muito mais bonitos e mais avançados do que os gráficos padrão dos jogos citados acima, como você pode perceber pelas imagens que ilustram essa análise.

Além das diferenças visuais e do estilo de arte adotado em Landmark, o jogo também difere de Minecraft e de Terraria por trazer diversos elementos de RPG e de interação entre os jogadores, com mundos vastos, combates e sobrevivência, sendo que o mundo onde o jogo ocorre (e que você pode alterar de acordo com sua vontade) é gerado de forma procedural.

everquest-next-landmark-ss-2

Quais os pontos fortes de Landmark perante a concorrência?

Quando comparado aos principais concorrentes no gênero de mundo aberto e de exploração (os maiores exemplos são Trove, Minecraft, Terraria e o recente Lego Worlds), “Landmark” se destaca em alguns pontos importantes, como os gráficos, a jogabilidade e a identidade própria, sendo que esses elementos são fundamentais para que o game se destaque.

eqn2

Confira o que achamos de cada um dos elementos positivos de Landmark:

  • Jogabilidade variada e de qualidade: Um dos pontos de maior destaque dentro de Landmark e que o torna especialmente interessante para aqueles que estão buscando uma opção bonita e divertida para colocar a imaginação à prova é a jogabilidade do game.

Bastante vasta e com uma grande quantidade de ferramentas, opções de personalização, customização e de construção, o jogo conta com uma jogabilidade que permite diversos tipos de gameplay, desde o tradicional RPG, projetos de construção variados e até mesmo interação com outros jogadores do mesmo mundo, sendo um dos pontos mais atraentes e que mais gostamos no MMO que a Sony desenvolveu.

  • Gráficos bonitos e com personalidade: Uma das reclamações mais comuns a respeito dos jogos de mundo aberto, em especial os baseados em voxels, como é o caso de Minecraft, Trove e Terraria, é a identidade visual do jogo, que costuma ser criticada por ser “feia” ou “atrasada”.

Contando com um visual muito bonito, personagens com acabamento e modelagem bastante interessantes e contando com um mundo aberto impressionante, os gráficos do MMO “Landmark” nos surpreenderam positivamente e o fazem se destacar em meio ao mundo de cópias e clones de Minecraft e de Terraria.

  • Identidade própria desde o começo: Desde a tela de abertura do jogo, passando pelas ferramentas de exploração, pelos gráficos e até mesmo por cada construção possível dentro do mundo aberto de Landmark, é possível perceber uma identidade visual bastante clara, sendo um dos pontos positivos mais fortes a favor do jogo, que foge da tradição de jogos cúbicos, muito coloridos e que não se destacam um dos outros.
[wp-review]
Não quer perder nenhuma notícia sobre MMOs? Então curta nossa página no Facebook.

Leia mais sobre: