Outra novela? Project Steel, um MMORPG sandbox em primeira pessoa, cancela campanha no Kickstarter após cinco dias acumulando dinheiro

Publicado em 04/05/2021 - 06h04 por Yohan Bravo

De uns tempos para cá, eu tenho ficado bem atento aos projetos de MMORPGs que vêm sendo apresentados na plataforma Kickstarter. Afinal, o gênero anda tão devagar, em termos de novidades, que eu acabo sendo obrigado a “garimpar promessas”. Contudo, infelizmente, tenho encontrado um bom número de títulos, mas, por algum motivo, a maioria parece um problema disfarçado de game. Nesse sentido, gostaria de chamar a atenção para Project Steel, um MMORPG Sandbox que iniciou uma campanha para, dias depois, pedir aos players/investidores para não investirem mais… vamos entender melhor essa história?

Desde a campanha bem-sucedida do game Dream World, que fez promessas arrojadas, mas exibiu um trailer com o “bonecão padrão” da Unreal Engine, eu tenho andado meio cético, no que tange aos projetos lançados no Kickstarter. Daí, em uma nova pesquisa, me deparei com o MMORPG Project Steel, que promete uma experiência sandbox em primeira pessoa, sem P2W e com diversos elementos típicos dos jogos de sobrevivência. A premissa não é das mais originais, mas o fato de os devs do game terem iniciado a campanha e, poucos dias depois, anunciarem que iriam reiniciá-la, me deixou curioso.

Na data da publicação desta notícia, a página do jogo, no Kickstarter, exibia um aviso pedindo aos players para não doarem mais, pois tudo seria reformulado e uma nova campanha seria iniciada. Curiosamente, mais de Mil dólares já haviam sido levantados. Enfim, ainda é cedo para dizer se os devs vão levar a ideia a sério, mas o fato é que projetos duvidosos no Kickstarter têm se tornado cada vez mais comuns e isso pode acabar atrapalhando aqueles que realmente querem fazer algo de qualidade para entregar aos players/investidores. Sem dúvidas, está ficando muito difícil saber qual projeto realmente merece o investimento (ou será que é fácil e as pessoas estão insistindo em pagar para ver?). Vale a pena acompanhar o desfecho dessa história.