“Hype”, loja de games digital, é anunciada pela Level Up

Publicado em 31/10/2016 - 20h10 por Márlon Vieira

Em breve teremos mais uma opção para adquirir jogos em mídia digital. A Level Up anunciou que lançará sua própria plataforma de distribuição de games, e que promete trazer conteúdo, suporte, interface e formas de pagamento, tudo pensado no usuário brasileiro, a fim de proporcionar uma experiência de consumo mais confortável, econômica e rápida.

Chamada de Hype, a plataforma será lançada com um acervo de 1.400 títulos, incluindo jogos consagrados como Grand Theft Auto V, Doom e Street Fighter V. Além disso, a plataforma também vai permitir a compra de créditos para jogos distribuídos pela Level Up no Brasil.

4nfj5808ag_1zqg9y9wp5_file

“Estamos desenvolvendo o Hype há quase um ano. Nossa empolgação para o lançamento é grande, mas o que mais nos motiva é ver o que está adiante. O Hype estará em constante evolução, sempre guiado pelo que for mais importante para o jogador. Queremos facilitar o acesso aos jogos para PC e Mac, tanto online quanto offline. Pretendemos fazer isso oferecendo preços acessíveis, em uma plataforma intuitiva e segura”, disse Julio Vieitez, CEO da Level Up no Brasil.

Hype, a loja de games digital da Level Up, tem lançamento previsto para este mês de novembro. Mais informações serão reveladas em breve.

Viste o hotsite da plataforma.

  • Yuri

    Eu espero q com isso a LUG se anime e traga algum MMORPG realmente descente pro Brasil, com servidores localizados e traduzido.

    A um bom tempo que carecemos de bons MMORPGs completos, não P2W por aqui. Ela até tentou trazer Tree of Savior. Mas falhou miseravelmente, e acabamos sentindo falta de um bom lançamento (não sendo um MMORPG chines P2W) para aqui.

    • Rabujento

      Se for para vim pela Level UP eu prefiro que nem venha, Level UP apelidada gentilmente pelos gamers de Mercenária, ela lança o jogo bonitinho e quando a gente se apega ao jogo e o começa a popularizar, ela fode tudo.

    • Gukiba

      Realmente. A LUG está atualmente só com Ragnarok e Perfect World na categoria MMORPG traduzido e localizado, já que Alods e Forsaken fecharam as portas no Brasil.
      A LUG está precisando lançar novos MMORPGs urgente, pois Ragnarok e Perfect World apesar de terem sido um dos maiores sucessos do gênero no Brasil, já são jogos muito antigos, e ninguém tem mais saco pra jogar.

      • Gukiba

        Eu mesmo não consegui mais jogar outro MMORPG pra valer desde que saí do Ragnarok. Creio que seja mais pela falta de opção de jogos do gênero traduzidos e localizados para o Brasil.E também pela falta de jogos novos realmente bons.

        • Rabujento

          Tem o Ragnarok 2 o servidor é americano, mas da p jogar traduzido, ele é mais modernos e tem gráficos e jogabilidade bem melhors que Rag1, eu joguei por 6 meses e gostei, vc upa ate o lv 50 fazendo quests chatas e por diante vc vira ML1 e recomeça a upar fazendo Grind tipo Rag1, o processo é demorado e eu achei divertido, o problema é que não se tem o que fazer até o ML, o PVP é a unica opcao boa, recomendo.

          • Yuri

            sim, lá fora, tem muitos MMORPGs bons, onde o público brasileiro está disperso entre eles. Mas, não precisa investigar muito pra descobrir q boa parte destes jogadores queriam msm era jogar um bom aqui, em português e hospedado em servidores brasileiros com um ping baixo.

            Só q aqui de bom, praticamente só tem de bom o velho Ragnarok q ou ninguém aguenta mais ou que abandonaram com o renew, ou WOW, q apesar de bom tbm é um MMORPG antigo q fica contantemente sendo requentado com expansões, e usa um modelo de pagamento q não agrada a maior parte do publico Brasileiro (na vdd não tem agradado nem aos gringos tbm).

            Pra mim, já tá mais do q na hora de trazerem algo do lvl de Black Desert, Archage (sem os itens P2W), GuildWars 2, Tera, Blade & Soul ou até um Tree of Savior, q a LUG falhou em trazer, pra o brasil de forma bem gerenciada, com um bom apoio da desenvolvedora, sem bugs graves, sem bots, sem P2W, em PT-BR e num servidor dentro do Brasil.

            Tenho certeza q se trouxessem qualquer um destes jogos, nos termos q citei, iria chover jogadores e dinheiro até “sair pelo ladrão” e “quase” todo mundo ficaria satisfeito.

          • Dirceu Barros da Silva

            opcao ta errado o certo é opção.

      • Heron Sena

        É mesmo já estou cansado de mmos de mais de 10 anos atras!

      • Esse novo “caminho” que a LUG está trilhando ao abrir sua própria loja de games digital, eu vejo como uma clara mensagem de que os jogos da publisher não estão sendo o suficiente.

        • Gukiba

          Ou porque ela está vendo que intermediar microtransações entre jogadores e jogos é mais rentável e menos trabalhoso que publicar os jogos no Brasil.

          • Pois é, também pode ser isso. Ser uma publisher no Brasil não e nada fácil.

        • Yuri

          Eu não iria tão longe. acho q ela apenas está tentando aproveitar o “boom” das lojas de games online no Brasil.
          Na pratica é bom q aumenta a concorrencia e assim melhora os preços e condições.
          Mas mercadológicamente falando, pode ser um desvio de foco. Pois no Brasil os 3 tipos de games mais jogados e que os jogadores mais investem são jogos mobile, MOBAS e MMORPGs. Os 2 primeiros estão bem representados aqui no Brasil. Mas, como já citamos, no caso dos MMORPGs não. Carecemos sériamente de bons MMOs novos, bons atualizados, localizados, hospedados no Brasil e não P2W.
          Se a LUG estiver fazendo isso com o intuito de ter uma melhor estrutura pra investir em MMORPGs num futuro próximo, tendo um sistema melhor para receber pagamentos para os MMORPGs q ela venha a investir e de quebra ganhar um troco adicional vendendo outros jogos. Tudo bem, ela está no caminho certo. Mas se for apenas mais uma loja de games online querendo concorrer com fortissimas já existentes. Ai já acho q ela estará fazendo isso bem errado, se prejudicando ao perder a oportunidade q hoje está aberta e desperdiçando o investimento feito.

          • Isso, realmente, só o tempo dirá. Mas uma coisa é certa: Ragnarok, que acredito eu, seja uma das maiores fontes de renda empresa, não vai durar para sempre. A versão chinesa já até foi encerrada.

  • Shogunyan

    E isso é só o começo..

    O próximo passo é contratar o Moacyr alves presidente da ACIGAMES pra taxar a steam e você ser obrigado a comprar no Hype por “preço justo”